7. Que MDF usar?

São tantas opções de marcas hoje no mercado que muitas vezes ficamos confusos do que oferecer aos clientes.

Fuja das marcas muito BARATAS. Lembrando novamente que as palavras BARATO e QUALIDADE nunca andam juntas, pois ninguém consegue fazer milagres com isso!

1. Procure marcas que possuam uma boa relação de CUSTO X BENEFÍCIO e que tenham uma boa densidade de MDF. O que é isso?

São as marcas em que o MDF é mais pesado, ou seja, que possuem mais madeira em sua composição. Este teste é muito simples de fazer. Basta pegar um mesmo tamanho de MDF de diferentes marcas e pesá-los. Quanto mais pesado, maior a densidade e melhor a qualidade. Esta qualidade envolve o corte, a usinagem, a resistência contra empenamento, a furação e a resistência ao "arranque" do parafuso por exemplo, O parafuso não vai espanar e as corrediças, dobradiças ou sistemas de portas não vão cair se a densidade do MDF for adequada.

2. Eleja cerca de duas ou três marcas de sua preferência para trabalhar. Muitas pastas e muitas opções também confundem o cliente na hora da escolha.

3. Sabe aquelas cores que você usa muito nos projetos? Corte um pedaço de sobra e comece a fazer uma "biblioteca" com amostras maiores para que o cliente visualize detalhes. Isso principalmente para os padrões que imitam madeira e que possuem veios e nós diferenciados. 

4. Abandone as chapas de 3mm e faça os fundos de armários e gavetas com espessuras maiores que 6mm.  Atenção! Existem marcas no mercado que possuem chapas de 6mm com um lado madeirado e um lado branco. Isso facilita muito o uso e aproveitamento do material.

5. Ambientes úmidos? Use os MDFs hidrófugos ou resistentes à umidade (aqueles de miolo verde). Eles não são à prova d'água, mas já possuem uma resistência maior.

6. Comece a pensar no novo e ofereça padrões madeirados para fazer os internos nos móveis. Quebre os seus próprios PRECONCEITOS. Substitua o branco pelo colorido. Você não tem noção do quanto isso agrega de valor percebido no móvel e gera satisfação ao cliente, que muitas vezes está disposto a pagar um pouco mais no móvel que está comprando.

7. Faça um plano de corte. Seja automatizado (que é muito mais rápido e reduz a chance de erros) ou manual. Não saia cortando as chapas sem ter um planejamento. MDF é dinheiro. E quanto melhor for o aproveitamento do uso do material, mais você GANHA. :)

sob medida para você

Desenvolvimento:

 Todos os direitos reservados - CNPJ: 24.996.645/0001-94

IDdesign
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube